Marcação e atualização do pagamento dos almoços

Por determinação da Câmara Municipal de Sesimbra a partir do próximo dia 16 de outubro, próxima 2.ªfeira, todos os alunos que não tenham as refeições devidamente agendadas não poderão almoçar no refeitório da escola sede.

Solicita-se, assim, aos Encarregados de Educação, que saldem as dívidas existentes e agendem as refeições dentro dos prazos estipulados.

Ativação das licenças dos manuais digitais – urgente

Relembramos os Encarregados de Educação que este ano letivo todas as turmas do 3º ano ao 9º ano de escolaridade são abrangidas pelo Projeto dos Manuais Digitais. Para que os alunos tenham acesso às respetivas licenças digitais, os Encarregados de Educação deverão aceder, o mais rapidamente possível, à plataforma MEGA (https://manuaisescolares.pt/), carregar em “ver vouchers” e “ativar licença”. Deverá ser o Encarregado de Educação do aluno a aceder à plataforma, utilizando os dados de acesso utilizados no primeiro registo da plataforma.

Só após ativação da licença por parte do Encarregado de Educação, os alunos poderão obter os códigos de acesso aos manuais digitais, pelo que solicitamos que o façam com a máxima urgência.

Em caso de dúvida, deverão dirigir-se aos serviços administrativos.

Candidatura aos Serviços da Educação e Cartão Escolar – reunião da CMS com pais e encarregados de educação da Pré e do 1.º ciclo

“Tendo em vista a preparação do próximo ano letivo (2023/2024), e por forma a que a informação necessária seja apresentada e devidamente veiculada em tempo útil aos Pais e Encarregados de Educação do V. agrupamento (ao nível da educação pré-escolar e 1º ciclo EB), vimos pelo presente informar que a Divisão de Educação da Câmara Municipal de Sesimbra irá promover uma Reunião Online no próximo dia 18/07/2023 às 18:30 através da Plataforma Microsoft Teams a todos os interessados, cujos pontos da ordem de trabalhos serão os seguintes:

Para o ano letivo 2023/2024:

  • Como realizar Candidatura aos serviços da Educação?
  • Como utilizar o Cartão Municipal Escolar / Wallet Digital?
  • Outros assuntos.

Remete-se link para participação na Reunião, agradecendo-se desde já, a respetiva partilha junto dos Pais e EE:

Reunião AEBA – 18 julho 2023 – 18:30

Ação Social Escolar – 2.º e 3.º ciclos – Candidatura anual

Aos encarregados de educação


Informa-se que poderá efetuar, através do endereço eletrónico secretaria@aeboaagua.org ou
presencialmente, a candidatura anual aos apoios da Ação Social Escolar (ASE) para o próximo ano
letivo.
O impresso de candidatura encontra-se, em formato digital, no site do agrupamento e, em papel,
nos serviços administrativos do agrupamento.


Prazos de envio ou entrega das candidaturas:
1.a fase: de 26 de junho a 14 de julho de 2023
Afixação das primeiras listas: 1 de agosto de 2023
2.a fase: de 4 de setembro a 8 de setembro de 2023
Afixação das listas: 22 de setembro de 2023
Documentos a apresentar (fotocópias ou digitalização)

  • Declaração da Segurança Social do ano de 2023 com a indicação do escalão de abono de família do
    agregado familiar;
  • Declaração passada pelo Centro de Emprego, no caso de um dos progenitores estar desempregado
    há mais de 3 meses e lhe esteja atribuído o 2.o escalão do abono de família;
  • Outros (se necessário).
    Atenção
  • Só serão recebidas as candidaturas que apresentarem a documentação, bem como o preenchimento completo de todos os campos do impresso de candidatura.
  • Após os prazos estabelecidos, só serão aceites candidaturas em casos de transferências,
    alterações de dados do agregado familiar e situações especiais (a serem analisadas pela Direção).
  • Os candidatos à ASE não podem adquirir particularmente o material escolar.

Boa Água, 22 de junho de 2023
A Direção

>> Impresso de candidatura

Tomada de Posição do Conselho Geral do Agrupamento de Escolas da Boa Água sobre a atual situação da escola pública e a necessidade da valorização dos seus recursos humanos

Tomada de Posição do Conselho Geral
Agrupamento de Escolas da Boa Água
Sobre: A atual situação da escola pública e a necessidade da valorização dos seus recursos humanos

“O sistema educativo responde às necessidades resultantes da realidade social, contribuindo para o desenvolvimento pleno e harmonioso da personalidade dos indivíduos, incentivando a formação de cidadãos livres, responsáveis, autónomos e solidários e valorizando a dimensão humana do trabalho.” Ponto 4 do artigo 2.º da Lei de bases do sistema educativo.


Após leitura atenta da Lei de Bases do Sistema Educativo e muito atentos à situação que a escola pública vive nestes tempos, consideramos urgente refletir sobre:


Ponto 1- A Escola pública acolhe todos os alunos sem distinção da sua nacionalidade, da classe social ou da religião, procurando todos os anos tornar-se cada vez mais inovadora e inclusiva;


Ponto 2- A Escola pública insere-se na comunidade e com ela cria laços de interação que promovem a otimização e o desenvolvimento das capacidades do pessoal discente, docente, não docente e técnicos especializados;


Ponto 3- A Escola pública desenvolve um trabalho de colaboração, articulação e partilha de saberes com as famílias e em particular com os Encarregados de Educação;


Ponto 4- A Escola pública colabora com a autarquia na resolução de muitas das suas dificuldades de gestão do dia a dia e, mais recentemente, no assumir de responsabilidades cada vez mais exigentes;


Ponto 5- A Escola pública é dependente da tutela na maioria das decisões com impacto direto na qualidade da educação e na autonomia das escolas, nomeadamente no que se refere ao seu orçamento e à afetação dos recursos humanos;


Ponto 6- A Escola pública enfrenta desafios cruciais e neste momento o descontentamento dos seus recursos humanos é o maior dos desafios. A falta de docentes nos vários grupos disciplinares, o excesso de trabalho burocrático que dificulta a disponibilidade para a vertente pedagógica, o cansaço dos docentes e não docentes que aguardam a idade limite para se reformarem, a falta de valorização das carreiras, a desmotivação face a uma carreira que não se concretiza e uma avaliação que não corresponde ao real desempenho e é geradora de desconforto, conflitos e travões à concretização da carreira, são alguns dos muitos motivos que concorrem para a falta de tranquilidade que a escola pública precisa e que durante este ano letivo tanto a afetou;


Ponto 7 – Os problemas associados ao bem estar e à saúde mental agravados pela incerteza, da situação atual vivida nas escolas, carece de uma resposta urgente e incisiva por parte da tutela;


Após esta análise e solidários com as reivindicações dos docentes, não docentes e técnicos especializados, o Conselho Geral deste agrupamento apela à tutela que encontre rapidamente uma forma de entendimento que promova a valorização da escola pública e dos seus recursos humanos.


Esta Tomada de posição foi aprovada por unanimidade dos conselheiros presentes, na reunião de Conselho Geral em 17 de maio de 2023


A Presidente do Conselho Geral
Augusta Maciel

1 2 3 9